Escrevente Judiciário – O Que Faz, Requisitos, Salários e Benefícios da Carreira


  

Conheça todos os detalhes sobre a carreira de escrevente judiciário.

Em todo o serviço público brasileiro, as vagas em aberto que requerem somente o ensino médio são as mais disputadas entre os concurseiros, pois o salário é bastante atrativo se fizermos uma comparação com empresas privadas.

O concurso para o Tribunal de Justiça do estado de São Paulo (TJ/SP) publicou no último dia 31 de março, 590 vagas para o cargo de escrevente técnico judiciário, com vencimentos iniciais de R$ 5.697,16 com exigência apenas do nível médio. Os benefícios são vários, como estabilidade profissional e financeira, bons salários, diversas mordomias oferecidas pelo serviço público brasileiro, além do fato de trabalhar em um dos órgãos mais disputados no Brasil. Nesse artigo, vamos esclarecer quais as funções de um escrevente judiciário e o que ele faz no dia a dia no Tribunal de Justiça.

Uma das atividades dessa profissão é lidar com todos os processos administrativos de forma direta, ou seja, fazer a emissão de mandados de busca ou ofícios, preparar todo o expediente diário, além de todo o acompanhamento da situação de cada processo. Todas as atribuições do órgão são chamadas de ordem administrativa. Na função de escrevente técnico judiciário, o trabalho no Tribunal de Justiça consiste em fazer a autuação de petições, expedição de cartas e atendimento ao público em geral, advogados em sua maioria.

Na verdade, qualquer cidadão pode-se tornar um escrevente, mas aqueles que tem maior facilidade em trabalhar em equipe e sabem lidar com o público em geral podem se sobressair melhor na profissão e o trabalho se tornar mais prazeroso.




O contratado para exercer essa função pode atuar em algum cartório determinado ou trabalhar dentro do próprio Tribunal de Justiça, diretamente com um juiz.

Acredita-se que no futuro as atribuições para o cargo de escrevente judiciário poderão ser mais seletivas do que as atuais.

Os requisitos para quem quiser se candidatar ao cargo de escrevente judiciário são: ser brasileiro nato, ter 18 anos completos, ensino médio completo, estar em dia com todas as obrigações civis e militares e não ter tido passagem pela polícia.

Rodrigo Souza de Jesus

Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 27 Média: 2.9]


Compre aqui apostila para este Concurso Público!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *