Concurso Auditor do SEFAZ-RS 2018 – Escolha da Organizadora



Seleção deverá ofertar 50 vagas.

Boas novas para os gaúchos e estudantes de todo o Brasil. Novo certame público está próximo de sua oficialização. Trata-se do novo processo seletivo de caráter público promovido pela Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul, a Sefaz do RS. Foi autorizada a portaria por meio do governo daquele Estado, desde o dia 20 de abril de 2018. Neste momento está em processo a determinação da banca que será responsável pela sua organização, a qual está prestes a ser anunciada nos dias vindouros.

Este processo de seleção abrangerá a abertura de 50 postos de trabalho destinados ao cargo de auditor fiscal no departamento da Receita Estadual. De acordo com o que foi anunciado pela Secretaria da Fazenda, por meio de seu secretário, que embora esta autorização se destine somente ao posto de auditor, ainda assim não está descartada a possibilidade de ofertas em mais setores do órgão em questão. São diversas carreiras existentes, tais como a de técnico tributário e na área de assistente administrativo fazendário.

Todas as pessoas interessadas em concorrer ao cargo ou cargos ofertados, no caso o de auditor, terão o dever de comprovar a posse de formação em nível superior em algumas áreas específicas, já que a remuneração inicial está no valor de 21,4 mil reais.

Foi formada uma comissão gerenciadora deste novo concurso público, próximo de sua oficialização, a qual está estabelecida desde o dia 24 de abril de 2018, sendo presidido pelo chefe e servidor Cláudio Graziano Fonseca, além de contar, com diversos suplentes, como os servidores Jocemar Joarez Rodrigues e Antônio César Ohse Varela, os quais colaboram, neste momento, para que tudo fique pronto o quanto antes.

Em geral, em casos como esse, para poder participar é sempre necessário portar certificado que comprove formação em diversas áreas de ciências contábeis, na área de ciências econômicas; na área de ciências jurídicas ou mesmo em ciências sociais e no setor de administração.

O histórico do concurso anterior, destinado a promover vagas no mesmo setor, realizado no ano de 2014, registrou que houve uma oferta 30 postos de trabalho. A banca responsável pela organização, naquela ocasião, ficou por conta da Fundatec, ou Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciências. O concurso, conforme pode ser atestado, foi bem sucedido.



No que tange à estrutura das provas então ministradas, houve a distribuição e cadernos com 260 questões de caráter objetivo, das quais 100 fizeram parte da primeira escala de provas e mais 80 em cada uma das duas provas que foram realizadas posteriormente.

A primeira prova do itinerário consistiu em 24 questões versando sobre a matéria de língua portuguesa; mais 16 questões em cima da matéria de matemática e em raciocínio lógico; foram 20 questões versando sobre a matéria de direito empresarial; sobre a matéria de penal e civil e as demais 40 questões versando sobre a matéria de tecnologia da informação.

Na segunda etapa, a prova consistiu em um caderno com 30 questões versando sobre a matéria de direito tributário; 20 questões versando sobre a matéria de direito administrativo e direito constitucional e as demais 30 questões sobre a matéria de contabilidade.

Na terceira e última etapa, a prova consistiu em um caderno com 80 questões versando sobre a matéria de legislação tributária estadual do Estado do Rio Grande do Sul e mais 80 questões sobre a matéria de auditoria contábil e fiscal.

Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos


Gostou deste artigo? Vote abaixo.
[Total: 1 Média: 2]

Compre aqui apostila para este Concurso Público!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *